Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

ENTREVISTAS COM DEUS I - O MINDINHO OPONÍVEL

- Na entrevista de hoje, Deus vai tentar justificar alguns dos actos cometidos nos últimos meses e outros temas. Olá, Deus.
- Olá! Vejo que não trouxeste o guarda-chuva…
- Essa brincadeira outra vez, não. 
-Não trouxeste o guarda-chuva…ui…parece que está a levantar-se um ventinho.
- Vá lá, Deus. Tem a mania de me fazer esta brincadeira. Sempre que eu saio de casa sem guarda-chuva, este malandro, vê e pimba! toca de fazer  chover. E o pior é que ninguém acredita quando eu digo que é de propósito.
- é daquele ventinho que parece que puxa a chuva.
- Já chega! Antes de mais, Sarah Palin?! Que ideia foi aquela?! 
- Calma. Eu explico. Eu, normalmente, faço as mulheres da costela de Adão. Mas, no caso da Sarah,  como já  se me tinham acabado as costelas da Adão, fiz com omoplata de Dina. Não fica aquela mulher a que estamos acostumados mas…resulta. Aliás,  para fazer mulheres, em alternativa á costela de Adão, aconselho sempre: ou omoplata de Dina ou  escafóide de Roberto Leal; se queremos que ela saia tipo geisha.
- A propósito. A Sarah Palin é criacionista: acredita que a teoria de Darwin, de que o homem evoluiu do macaco, é uma parvoíce. E que tu, criaste o homem à tua semelhança. Ou seja, o tal Adão e Eva. É verdade?
- Vamos lá ver. Primeiro, nunca houve nenhuma "Eva". O nome dela era - Gisele. Adão e Gisele era o que dizia nos pijamas.  E claro, que o homem evoluiu do macaco. A evolução é dos meus hobbys favoritos.  É o  meu jogo favorito da minha P.S.P 666. Estive seis milhões de  anos para conseguir sair com o raio do peixe da água e passar para o nível seguinte. Nunca pensei que tinha que trocar as guelras…
- Mas…e o Adão e a Gisele e o paraíso…
- O paraíso, não tem nada a ver com o universo e com o homem. O paraíso, foi uma coisa que eu fiz nas traseiras lá de casa. Era só uma ideia: uma coisa pequena, com pouca gente, que fosse uma alternativa ao Algarve;. Dai o nome -  paraíso. Era a minha jardinagem. Mas desisti porque atraía muitas cobras.  E expulsei a Gisele e o Adão que não duraram nem três dias fora de casa porque na altura estávamos
no verão do fim do Triássico, princípio do Jurássico inferior, e eles eram um casal que,  até então, só tinha visto uma cobra de jardim; e não tinha sabido lidar com ela. Não tiveram hipóteses. 
-: Obrigado. Foi a entrevista impossível com Deus. Por hoje é tudo,  fiquem em paz. É verdade, Deus, eu prometi que…
- …ia te levar à porta das Amoreiras, mas estou com pouca gasolina. Não serve de desculpa.  Para Deus já está tudo escrito e sem conjunções adversativas. Anda lá, se não queres ter um tumor num sitio intimo.


 

Publicada por OMal às 19:45
Link do post | Adicionar aos favoritos

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Está Feito

Twitter

subscrever feeds